Fonte: Tribuna do Norte

De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), as fortes instabilidades tropicais são causadas pela presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que está atuando sobre a Faixa Leste e Costa Branca do Estado do Rio Grande do Norte. Além das chuvas intensas, há incidência de distúrbios atmosféricos (descargas elétricas e trovoadas).

Ainda de acordo com a Emparn, essa condição de instabilidade é esperada para este período do ano e está, nos registros dos últimos dias, mais intensa devido à temperatura das águas superficiais do mar próximo do litoral nordestino estar acima do normal, chegando a ultrapassar os 29 graus celsius. Essa ação mantém a umidade relativa do ar sobre a região sempre alta, o que colabora para a formação de chuvas com intensidade que varia de moderada a forte. A Emparn informa que justamente essa condição deverá se manter durante os próximos dias, influenciando no clima chuvoso – mesmo sem tanta intensidade – para os próximos dias.

A Emparn acrescenta que por conta do relevo acentuado (montanhas, vales e chapadas) de algumas regiões do estado deverá propiciar a formação de nuvens de um tipo específico que causam, em alguns casos, distúrbios atmosféricos como descargas elétricas, trovoadas, ventos fortes e até queda de granizo, sobretudo nesta época do ano.

Natal
A forte chuva da madrugada desta quarta-feira, 13, teve reflexos negativo para o trânsito na capital potiguar. De acordo com a Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), alguns semáforos acabaram ficando sem energia devido à forte chuva. Cruzamentos como o das avenidas Salgado Filho com Antônio Basílio e Romualdo Galvão também com a Antônio Basílio, ambos no bairro de Lagoa Nova, contaram com o serviço dos agentes da STTU para organizar o trânsito devido à falta de energia nos semáforos.

No cruzamento das avenidas Nascimento de Castro com a  Prudente de Morais, pontos de alagamento começaram a se formar e tomar conta de uma das faixas da pista, fazendo com que os condutores reduzissem a velocidade e desviassem o trajeto por rotas alternativas.

Equipes da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) fizeram os reparos nos semáforos apagados desde o início do dia, principalmente em áreas do bairro de Lagoa Nova e Tirol. Não houve apagões em bairros ou quedas de energia prolongadas, segundo informações da assessoria da Companhia.

A Defesa Civil informou que não registrou nenhum chamado de urgência durante as chuvas. No entanto, áreas de risco como a Comunidade do Jacó e Mãe Luíza, além de pontos vulneráveis na Zona Norte de Natal, estão sob fiscalização.

Volume de chuvas
A Emparn divulgou, também, o boletim pluviométrico registrado em 177 pontos espalhados pelo RN com registros entre as 7h da terça-feira, 12, e as 7h da quarta-feira, 13. Destes, 77 pontos registraram alguma precipitação, com Carnaubais, no Oeste potiguar como a cidade onde foi registrada a maior chuva do período, com 55 milímetros.

Em sequência, os municípios de Jardim do Seridó (35,6 mm), São Gonçalo do Amarante (35, 3 mm), Maxaranguape (31,5 mm) e Jardim de Angicos (30 mm) registraram precipitações na casa dos 30 milímetros. Em Natal, foi registrada chuva de 29 milímetros e em apenas 21 pontos de monitoramento da Emparn em todo o RN não foi registrada nenhuma chuva durante o período.
Chuvas entre as 7h da terça e quarta-feira
Leste potiguar
São Gonçalo do Amarante  –  (Base física da Emparn)   35,3 mm

Maxaranguape (Particular)   – 31,5 mm

Natal –   29mm

Parnamirim (Base física da Emparn  –  27,8 mm

Espírito Santo (Prefeitura)  –  27,5 mm

Agreste potiguar
Barcelona (Particular)  –  25,2 mm

São Bento do Trairi  – (Prefeitura) 24,7 mm

Monte das Gameleiras  –  (Emparn)  21 mm

Parazinho (Emater)  –  20,4mm

João Câmara – (Centro Saúde) 18,4 mm

Central Potiguar
Jardim do Seridó (Emater)  –  35,6 mm

Jardim de Angicos (Emater) –   30 mm

São Bento do Norte (Prefeitura)   – 20 mm

Pedro Avelino (Emparn)  – 15,6 mm

Cruzeta (Emparn)  –  12,4 mm

Oeste Potiguar
Carnaubais (Emater)  –  55 mm

Olho D’agua dos Borges  – (Particular) 27,5 mm

Apodi (Prefeitura)  –  27 mm

Tibau (Prefeitura)  –  23,1 mm

Riacho da Cruz (Emater)  –  22,3 mm

Números
177 pontos de monitoramento da Emparn no RN registraram precipitações entre a terça e a quarta-feira.
55 milímetros foi o maior volume registrado em todo o RN, no município de Carnaubais, Oeste Potiguar.
29 milímetros foi o registrado de chuva em Natal no período até as 7h de quarta-feira