Fonte: G1

Samuel Purificação tem piebaldismo, condição genética que afeta produção de melanina na pele. Morador do Nordeste de Amaralina, em Salvador, ele embarcará para Espanha e Inglaterra.

Vencer os olhares de preconceito pode parecer coisa de gente grande, mas é algo que o pequeno Samuel Purificação, de 5 anos, já tira de letra. Ele tem piebaldismo, uma condição genética que afeta a produção de melanina na pele.

Menino negro da comunidade do Nordeste de Amaralina, em Salvador, Samuel tornou o fator que o faz único em uma oportunidade para mostrar seu talento como modelo em revistas e passarelas. Alegre e um pouco tímido, o pequeno tem feito sucesso com fotos nas redes sociais e em revistas internacionais, como a americana Lv Magazine Kids, e a inglesa Tangereene Magazine.

Parecida com o vitiligo, o piebaldismo é uma condição rara e hereditária, que tem como característica principal uma mancha triangular na testa. Diferente do vitiligo, que é instável e pode aparecer em qualquer pessoa, por fatos que variam desde alimentação ao estresse, o piebaldismo está presente desde o nascimento.

No caso de Samuel, ele herdou o piebaldismo da família materna. A mãe dele, Nivianei Purificação, que também apresenta a condição, conta que evita pensar nas dificuldades e que tenta passar essa forma de ver a vida para o pequeno.

“A negatividade existe, mas eu vi que eu era muito mais do que isso. Eu queria viver e ser feliz e foi isso que eu fiz, fui buscar minha felicidade. Independente da cor da minha pele, porque outras pessoas que não têm o piebaldismo, até mesmo por serem negras, sofrem racismo. Então eu tinha que viver. Estou aqui hoje com meu filho e minha família”

Nivianei conta que tenta incutir essa positividade no filho.

“Eu sempre tento passar para ele o que eu vivi positivamente. O negativo vai acontecer sempre, em qualquer lugar. Tanto com Samuel, que tem o piebaldismo, quanto com outras crianças que tiverem qualquer outra deficiência. Eu sempre digo a ele que ele é especial e sempre vai ser especial”.

Samuel começou a trabalhar depois que um tio dele, que mora no Canadá e trabalha em uma revista, fez uma matéria com uma prima deles, que também tem piebaldismo.

“Depois dessa matéria, viram fotos de Samuel e pediram a ele para fazer divulgação de um material sobre piebaldismo, e assim foi. A gente fez a divulgação, e daí estourou. A gente não sabia que ia ser tão repentino, graças a Deus está dando certo, e eu estou super feliz por isso. Ele curtiu muito, e ele disse que ele adora fazer pose, que quer fazer até o resto dos dias dele”, conta Nivianei.

O baiano Samuel Purificação tem 5 anos e uma condição genética rara — Foto: Izabela Medina/DivulgaçãoO baiano Samuel Purificação tem 5 anos e uma condição genética rara — Foto: Izabela Medina/Divulgação

O baiano Samuel Purificação tem 5 anos e uma condição genética rara — Foto: Izabela Medina/Divulgação

As fotos de Samuel ficaram tão boas, que o tio resolveu mostrar em uma agência de modelos.e os frutos já começaram a brotar: na próxima semana, Samuel viaja com a avó para a Europa.

A família, claro, está babando pela realização do menino.

“A gente está curtindo muito tudo isso. Já está tudo preparado para ele viajar, e a gente está na maior expectativa para ver, daí para frente, o que vai acontecer. Todo mundo no bairro já está sabendo, todo mundo aplaude e apoia Samuel com todo o fervor”, disse a mãe.

Primeiro Samuel vai para São Paulo, e depois pega outro voo até Barcelona, na Espanha, onde vai para uma agência de modelos. Depois ele segue para Londres, na Inglaterra, onde vai desfilar na semana de moda infantil.

A avó Estelita Santos, companheira de viagem de Samuel nesta jornada, é só elogios para o neto. “Para mim, é um prazer estar acompanhando meu pequenininho. Ele é minha vida, meu tesouro. É tudo para mim”, se derreteu.

O baiano Samuel Purificação tem 5 anos e uma condição genética rara — Foto: Izabela Medina/DivulgaçãoO baiano Samuel Purificação tem 5 anos e uma condição genética rara — Foto: Izabela Medina/Divulgação

O baiano Samuel Purificação tem 5 anos e uma condição genética rara — Foto: Izabela Medina/Divulgação

Estelita lembra que, no começo, ficou apreensiva com a exposição, mas foi convencida pelo talento do pequeno.

“Eu fiquei meio receosa, mas agora não, porque ele leva tudo na esportiva. Ele é ótimo. Ele é muito educado. Aqui [em casa] que ele faz uma baguncinha, mas quando está viajando é uma pessoa bem centrada. Meu coração está batendo acelerado, mas estou muito feliz, muito satisfeita. Desde quando começaram os olhares para ele, sempre tive muito orgulho e sempre acreditei que ele ia avançar.

“Sempre falei para ela [mãe de Samuel] e para o meu filho, que é o pai dele, que podia deixar ele ir. Eu desejo tudo de bom, porque eu tenho certeza que ele vai crescer muito mais. Eu tenho certeza”.

Samuel tem a mesma condição genética da mãe, Nivianei Purificação — Foto: Arquivo pessoalSamuel tem a mesma condição genética da mãe, Nivianei Purificação — Foto: Arquivo pessoal