Em 2030, apenas carros elétricos poderão ser usados na ilha  — Foto: Ana Clara Marinho/TV Globo

Em 2030, apenas carros elétricos poderão ser usados na ilha — Foto: Ana Clara Marinho/TV Globo

 

Agora é oficial: a partir de 2022, será proibida a entrada, em Fernando de Noronha, de veículos movidos a combustão. Os carros que já circulam na ilha movidos a gasolina, álcool e óleo diesel devem sair de Noronha até 2030. A lei, aprovada pela Assembleia Legislativa de Pernambuco, foi sancionada pelo governador Paulo Câmara (PSB) na terça-feira (7).

Com a regulamentação, Fernando de Noronha se torna o primeiro lugar no Brasil a banir carros a combustão. A lei não se aplica a embarcações, aeronaves, tratores e outros veículos automotores assemelhados, destinados a puxar ou arrastar maquinaria, executar trabalhos de construção ou de pavimentação, serviços portuários e aeroportuários.

No mês de dezembro, a Administração da ilha divulgou a lista com cem contemplados com a autorização ecológica, que dá direito aos moradores de adquirir um carro elétrico. O transporte do veículo será arcado pelo governo.

Energia

A energia na ilha é gerada a partir da queima de óleo diesel. O G1 entrou em contato com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) para saber se há previsão de mudança da forma de produzir energia elétrica em Fernando de Noronha.

A empresa informou que investe em inovação e sustentabilidade para reduzir cada vez mais a dependência da Usina Tubarão, que é movida a diesel.

A Celpe disse, ainda, que, atualmente, Noronha conta com duas usinas solares e nove sistemas de geração que utilizam painéis fotovoltaicos. As centrais de fonte renovável representam cerca de 10% do consumo da ilha, de acordo com a companhia.

Sobre a entrada de novos carros elétricos no arquipélago, a empresa disse que está intensificando os estudos de viabilidade técnica, “com a intenção de ampliar os pontos de abastecimento, dentro dos critérios estabelecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)“.

Lixo na ilha

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 

–:–/–:–
 
 
 
 

 
 
 
 
 
G1 Desafio Natureza: como Fernando de Noronha lida com o lixo

G1 Desafio Natureza: como Fernando de Noronha lida com o lixo

Fernando de Noronha foi o primeiro destino do “Desafio Natureza”, série do G1 sobre problemas ambientais em parques nacionais, como mostra o vídeo acima, publicado em janeiro de 2019. Apesar de ter proibido a entrada de plástico, a ilha não tem coleta seletiva.

Por mês, são coletadas, em média, 220 toneladas de lixo em Noronha, mas esse número pode chegar a 280 toneladas em meses como dezembro, quando o número de visitantes aumenta.

Fonte: G1