Na última quarta-feira (25), um médico de 63 anos morreu com suspeita da gripe tipo H1N1 no Hospital Walfredo Gurgel, em Natal. O neurocirurgião, Fernando Cunha, passou mal na terça-feira (23) enquanto trabalhava e foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital no qual fazia parte do corpo de médicos, mas não resistiu por volta das 13h.

A assessoria de imprensa do hospital já confirmou a suspeita de gripe H1N1, mas informou que o caso ainda está sendo investigado para definir o motivo da morte.  Uma amostra já foi enviada para o Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Norte  e testes mais detalhados serão feitos para determinar se a morte ocorreu mesmo por H1N1. Não foi divulgado um prazo para o resultado do exame.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) foi notificada sobre o caso e deverá conduzir uma investigação sobre o caso.

Campanha de vacinação

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2018 começou no último dia 23 e segue até 1° de junho, sendo o 12 de maio o ‘Dia D’. A estimativa para esta edição é vacinar mais de 54,4 milhões de pessoas em todo país, enquanto no RN, a expectativa é imunizar 879.430 pessoas.
Fazem parte dos grupos elegíveis para a vacinação:
  • Crianças na faixa etária de seis meses a menos cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto);
  • Indivíduos a partir dos 60 anos;
  • Trabalhadores da saúde;
  • Professores de escolas públicas e privadas;
  • Povos indígenas;
  • Grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • Apopulação privada de liberdade e;
  • Os funcionários do sistema prisional.
Fonte: G1