Fonte: Oglobo

A Polícia Federal (PF) cumpriu, na manhã desta quarta-feira, mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao vice-presidente da Guiné Equatorial , Teodoro Obiang , conhecido como Teodorin , sob a suspeita de lavagem de dinheiro. Batizada de “Salvo Conduto”, a operação tem origem em dois inquéritos contra Teodorin, filho do ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, no  comando do país há 39 anos.

A primeira investigação começou em março, para apurar a compra de uma cobertura tríplex de 1.000 m² nos Jardins, área nobre de São Paulo, que está registrado em nome de uma empresa do interior do estado. O segundo inquérito foi instaurado em setembro, depois que a PF apreendeu, no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), US$ 1,5 milhão em dinheiro e 20 relógios, avaliados US$ 15 milhões, que estavam com a comitiva de Teodorin .

Policiais federais passaram a manhã na cobertura dos Jardins, avaliada em R$ 70 milhões. Segundo a PF, o imóvel foi adquirido pro R$ 15 milhões em 2008 pela empresa Nova Forma Soluções Imobiliárias, que tem sede em Jundiaí, no interior de São Paulo, e capital social de R$ 10 mil. Oficialmente, o imóvel foi alugado para a Embaixada da Guiné Equatorial, embora não esteja habitada agora.

Em 2017, uma reforma no tríplex foi interrompida depois que uma vizinha acionou a Justiça. Ela declarou que seu apartamento estava com rachaduras e infiltrações. No processo, constam informações que Teodorin pretendia blindar todas as portas do imóvel.