Segundo experimentos realizados por um grupo de pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, estamos próximos da produção de um anticoncepcional masculino seguro e eficaz. Apesar de ainda restritos aos macacos, estudos recentes apontam para medicamento que além de inibir o descolamento de espermatozoides, não causa alterações hormonais no organismo dos homens – diferente dos disponíveis para o uso feminino.

Segundo publicação da revista norte-americana PLOS ONE, o responsável pela ausência de efeitos colaterais é um composto batizado de EP055. Esse composto, ao ser ligado à proteína EPPIN, presente na superfície do esperma, diminui a mobilidade da célula haploide sem afetar a produção de hormônios sexuais. Ou seja, o EP055 tira o potencial do espermatozoide de nadar até o óvulo sem qualquer tipo de efeito colateral para o homem.

O remédio age no sêmen durante 78 horas e é considerado um avanço importante na equidade de gênero, já que desde a invenção da pílula anticoncepcional feminina na década de 1960, apenas as mulheres se viam obrigadas em pensar em métodos contraceptivos.