Fonte: Agora RN

Três dias após a tragédia que matou dez atletas da categoria de base do Flamengo, no Rio de Janeiro, um princípio de incêndio atingiu o alojamento da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), na Universidade da Força Aérea (UNIFA), no bairro da Sulacap, também zona oeste da capital fluminense.

No momento em que houve o incidente, atletas do time sub-20 do Bangu repousavam. Por terem inalado fumaça, sete jogadores e um membro da comissão técnica receberam atendimento médico.

O lateral-esquerdo da categoria sub-20 do Bangu Atlético Clube, Diego Casco, de 18 anos, recebeu alta do Hospital de Aeronáutica dos Afonsos (HAAF), enquanto o zagueiro Mattheus Rocha, também de 18 anos, ficará em observação por 24 horas. Segundo o clube, Rocha não corre risco. As causas do incidente são apuradas pela Força Aérea Brasileira (FAB).

Em nota, o Bangu agradeceu o apoio da FAB no atendimento aos jovens. “O Bangu Atlético Clube agradece à administração do Campo dos Afonsos e o corpo médico da Aeronáutica que deu todo o suporte e atendimento ao clube.”

Desde 2017, o Bangu usa o centro de treinamentos, criado em 2016 para os Jogos Olímpicos do Rio. O time profissional também treina lá e os atletas podem dispor de dois campos de futebol e de uma academia com toda estrutura que precisam.

Segundo clube, os atletas que moram fora do Rio também costumam ficar hospedados nas instalações da Força Aérea, construídas para receber as delegações de diversos países nos Jogos de 2016.